Instalação

ATA DA ASSEMBLÉIA DE CONSTITUIÇÃO DA ACADEMIA LEOPOLDINENSE DE LETRAS E ARTES
Inicialmente, o senhor Presidente deu as boas vindas e agradeceu a presença de todos, solicitando logo após que cada um fizesse a própria apresentação. A seguir explanou sobre os objetivos a que se propõe a Academia, sobretudo no estímulo aos jovens que revelem vocação literária ou artística; no incentivo à leitura, incluída a premiação de trabalhos programados; no apoio àqueles que se dediquem às artes de modo geral; no empenho de despertar na juventude estudantil leopoldinense o conhecimento e o amor aos valores regionais.
Franqueada a palavra, dela usaram diversos participantes da Assembléia, todos unânimes no apoio à idéia de se criar a referida Academia de Letras e Artes de Leopoldina.  Em continuidade aos trabalhos o senhor Presidente solicitou a leitura dos Estatutos Sociais da ALLA, elaborados pela comissão especialmente criada para este fim, composta por Ronald Alvim Barbosa, José do Carmo Machado Rodrigues e José Barroso Junqueira, o que foi feito a seguir. Colocado em discussão e não havendo quem sobre quaisquer termos discordasse, foram os mesmos postos em votação e aprovados por aclamação.
As primeiras oito cadeiras da Academia Leopoldinense de Letras foram destinadas aos oito sócios fundadores, e a atribuição do número correspondente a cada um deles será objeto da próxima reunião.
Já na condição de acadêmico, Ronald Alvim Barbosa propôs o nome do escritor “Augusto dos Anjos” como Patrono da Academia Leopoldinense de Letras e Artes, o que foi unanimemente aprovado pelos  demais fundadores.
Em continuidade à ordem do dia, o Presidente informou aos senhores acadêmicos que seria procedida à eleição para escolha da primeira Diretoria da Academia Leopoldinense de Letras e Artes que, após a votação, ficou assim constituída:
- Presidente: Ronald Alvim Barbosa;
- Vice-Presidente: Glória Maria de Azevedo Barroso;
- Primeiro Secretário: José do Carmo Machado Rodrigues;
- Segundo Secretário: Luiz de Melo Sobrinho;
- Primeiro Tesoureiro: Arnaldo Spíndola Maximiano;
- Segundo Tesoureiro: José Barroso Junqueira.
A seguir os eleitos foram empossados nos respectivos cargos, tendo o acadêmico Ronald Alvim Barbosa, já na condição de Presidente, agradecido à honrosa distinção e prometido envidar esforços em prol da cultura regional e lutar para que todos os leopoldinenses ligados à literatura, acadêmicos ou não, assim como todos aqueles ligados às artes venham a ter seus trabalhos valorizados pela instituição.
Como nada mais houvesse a ser tratado, o senhor Presidente da Academia deu por encerrados os trabalhos e eu, José do Carmo M. Rodrigues, como Secretário, lavrei a presente Ata que, lida e achada conforme, é por mim assinada e por todos os demais membros fundadores.
Leopoldina, MG, 13 de fevereiro de 2008.
Assinada por José do Carmo Rodrigues, Ronald Alvim Barbosa, Arnaldo Spíndola Maximiano, Glória M. de A. Barroso, Luiz de Melo Sobrinho, José Barroso Junqueira, José Gabriel Couto de V. Barbosa e Déa Lustosa Junqueira Xavier

Registro do Estatuto da Academia Leopoldinense de Letras e Artes
Livro A nº 02, folhas 162, Número de Ordem 1186, em 24 de março de 2008

Cartório de Registro de Títulos e Documentos das Pessoas Jurídicas da Comarca de Leopoldina, MG
Rua Barão de Cotegipe, nº 101, sala 4 – Centro – Leopoldina, MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário