quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Análise do resultado das inscrições para o 23º Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos

O 23º Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos recebeu inscrições de 22 estados da federação. Só não há concorrentes do Acre, Amapá, Rondônia, Roraima e Tocantins. O maior número de inscrições veio do próprio estado de Minas Gerais, seguido de perto por São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Paraíba que completam a lista dos cinco estados com mais poemas concorrendo.

Os inscritos residem em 143 diferentes cidades, conforme indicado no mapa:

Cidades de origem dos poetas inscritos no 23º Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos.



































As dez cidades com maior número de inscritos, em ordem decrescente, foram:

Rio de Janeiro, RJ
São Paulo, SP
Belo Horizonte, MG
Leopoldina, MG
Juiz de Fora, MG
São José de Caiana, PB
Salvador, BA
Brasília, DF
Porto Alegre, RS
Cataguases, MG
Comparando-se o total de inscritos nos últimos anos temos o seguinte quadro:


Assim como em outros concursos do gênero, muitas inscrições foram invalidadas ainda na primeira fase. Nesta edição, 14,7% eram duplicatas provocadas pela dificuldade que os candidatos tiveram com a Ficha de Inscrição eletrônica. Houve, também, 14,3% de inscrições cujos autores não fizeram a remessa da documentação conforme determinado no item 5 do Edital. E já na fase de habilitação foram eliminados mais 2,4% das poesias inscritas por descumprirem outros itens do edital: mesmo pseudônimo para duas poesias, texto em prosa e postagem fora do prazo.

Assim, passaram para a fase de julgamento 411 (quatrocentos e onze) poemas, dos quais estão sendo selecionados os dez que irão para a grande final no próximo dia 14 de novembro, no Museu Espaço dos Anjos. Uma concorrência tão grande resulta numa filtragem mais aprimorada, elevando o nível final.

Histórico

O Concurso de Poesia Augusto dos Anjos foi criado pela servidora da Biblioteca Pública Municipal Luiz Eugênio Botelho, Maria Helena Vieira, e organizado pela equipe da Biblioteca. Há alguns anos, a organização passou para a responsabilidade da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo. Na edição 2014, a Academia Leopoldinense de Letras e Artes (ALLA) está trabalhando juntamente com a Secretaria na organização de todo o concurso e, assim, foi montada uma equipe para cuidar da parte organizacional do evento. Um outro grupo da ALLA - composto por nomes com reconhecido saber literário - está encarregado da seleção das dez poesias finalistas.

A significativa elevação do número de participantes no Concurso reflete o trabalho de divulgação realizado pela equipe organizadora e só vem confirmar que a parceria entre a Secretaria Municipal e a ALLA foi uma decisão acertada.

Após o término das Homenagens pelo Centenário de Morte de Augusto dos Anjos, a Academia Leopoldinense de Letras e Artes fará uma reunião para avaliação do evento. Na ocasião a equipe organizadora apresentará o relato sobre o processo, os erros e acertos percebidos, e propostas para serem implementadas no próximo ano. Uma delas, observada nos primeiros dias de inscrições para o Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos, refere-se à exigência de que o candidato seja brasileiro e que o concurso seja de âmbito nacional. A sugestão é que, futuramente, possam ser aceitas inscrições de estrangeiros, desde que os poemas sejam escritos em língua portuguesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário